4 ODI MEDI

Date post:05-Jul-2018
Category:
View:226 times
Download:0 times
Share this document with a friend
Transcript:
  • 8/16/2019 4º ODI MEDI

    1/38

    Dice Ifá

    Página 140 de 633

    DESVENDANDO OS SEGREDOS DE IFÁ

    PARTE IV

    I II I I I I I I I I I

    ODI MEJI

    REZA DE ODI MEJI

    Odi Meji axama, arumá, kodimá Ikú, kodimá xukurú, kurú kielé bití bití, kogobale ni

    abiti adifafun aiye, omó egan ekodidé lebé.

    Odi Meji é um Odu feminino, filho de Orunmilá e Ologboro.

    Seu nome significa "Duas Nádegas".

     Aqui nasceram os órgãos genitais femininos, a cor negra, o mar, as baleias, as

    galinhas, as cabras, as ratas, os peixes que habitam as regiões marinhas próximas às costas, os

     jacarés, os caracóis, o milho, a cabaça, a malícia, as sementes vegetais e a lei do carma.

    Representa os órgãos sexuais femininos.

     Aqui se estabeleceu o princípio da monarquia.

     Aqui se estabeleceu, também, a formação do gênero humano.

    Fala de perversões, da prática do espiritismo e indica soluções de problemas com a

    ajuda de Eguns.

     As filhas deste Odu são de natureza quente e muito sensuais. Cheias de malícia,

    costumam ser infiéis.

    Por osogbo praticam a sodomia.

    Os filhos deste Odu são demasiadamente ciumentos e intrigantes, gostando de

    imiscuir-se em assuntos com os quais nada têm a ver.

    Têm tendências ao homossexualismo e podem perder-se por caluniar os amigos.

    Odi Meji apregoa: "Tudo o que existe sobre a Terra, um dia terá que morrer".

    Outros destroem o que a pessoa edifica, gastam o que ela acumula.

  • 8/16/2019 4º ODI MEDI

    2/38

    Dice Ifá

    Página 141 de 633

    Fala de enfermidades nos ouvidos. A pessoa padece de otite, dores localizadas no

    lado esquerdo da cabeça, leucemia e diabetes.

    Indica problemas de loucura na família.

    Foi neste signo que as mulheres aprenderam a fazer lavagens em seus órgãos

    sexuais.

    Relata os sacrifícios aos quais as mulheres são submetidas pelos homens.

     As pessoas deste signo devem ter muito cuidado com o mar e com os rios que

    representam sempre, para elas, um perigo constante.

     Aqui fala um Egun que morreu decapitado.

    Nasceu o costume de se usar sapatos.

     Assinala guerra e derramamento de sangue entre irmãos.

     Aqui nasceu Iyeye Karê, uma Oxun que vive dentro dos rios, no interior das florestas,

    também conhecida como Oxun Ijumí.

    Nasceu a cerimônia do Akofá.

     A pessoa trata mal aos Babalawos e, por isto, fica em osogbo.

     Advêm maus sentimentos, enfermidades na garganta e hemorragia pela boca.

     As folhas deste signo são: Marpacífico, atiponlá (Boervia difusa) e palmeira.

    Tem que alimentar Egun oferecendo-lhe, durante três dias consecutivos, bolinhos de

    farinha e uma vela acesa, ao lado de uma lixeira.

    Durante estes três dias, não se joga fora o lixo de casa.

    Passa-se, no corpo, um pato enfeitado com fitas de nove cores diferentes e solta-se,

    com vida, próximo do mar.

    Prepara-se um amuleto com folhas de ogungun (Colia cordifolia - Lin.), efun, um pedaço

    de galho de figueira-brava, três penas de pavão e sete pimentas diferentes.

    Não se pode comer agrião.

     Assinala guerra entre um Babalorixá e um feiticeiro.

     A pessoa tem a proteção de Olokun.

    Ensina que Xangô só aceita suas comidas se forem oferecidas com a mão esquerda,

     já que as pessoas usam a mão direita para limparem o ânus sempre que defecam.

  • 8/16/2019 4º ODI MEDI

    3/38

    Dice Ifá

    Página 142 de 633

    Prepara-se um amasí com água de rio (colhida dentro de uma mata), água de chuva,

    duas flores d'água (ewe ollouro), uma flor de oxibatá (Nimphaea lotus). Sacrifica-se um galo, dois

    pombos e quatro galinhas de pescoço pelado, deixando o sangue correr dentro do amasí. Neste

    amasí, lava-se uma estrela de prata que depois é guardada dentro de uma cestinha como

    amuleto de proteção.

    EBÓ PARA RESOLVER PROBLEMAS CONJUGAIS

    Passa-se uma galinha (com as pernas amarradas) no corpo da pessoa e sacrifica-se

    à Oxun e a Orunmilá, deixando o ejé correr em ambos os igbás. Prepara-se um purê de inhame

    e feijão fradinho cozido com diversos vegetais como se fosse uma sopa e oferece-se à Oxun,

    chamando por Kaladun Farí pela união do casal.

    EBÓ PARA EVITAR UMA AÇÃO JUDICIAL

    Dois ekús, dois peixes pargo, dois pintos, dois caramujos kobo, pó de ekú e de peixe

    defumados, dendê, milho torrado, aguardente, mel e moedas.

    Os ekús são para Elegbara, os peixes são um para Ogun e o outro para o Ori da

    pessoa. Os demais ingredientes são oferecidos a Elegbara junto com os ekús.

    AMULETO PARA BOA SORTE

    21 grãos de ataré, 21 pimentas vermelhas, tabaco picado, folhas de pimenteira

    picadas e um leri egun1.

    Pega-se um pano branco, forra-se com folhas inteiras de pimenteira, coloca-se todos

    os ingredientes dentro da leri egun, embrulha-se com o pano e guarda-se num lugar seguro fora

    de casa.

    EBÓ EM ODI MEJI PARA IRÊ

    Pelos de ratão do mato, pelos de preá, pó de ewe bayeku, penas de asa de peru, 7 tipos de pimentas, milho cozido, pó de cuaba-preta (Árvore silvestre da família da terebintáceas), três

    frangos de tamanhos diferentes, pó de ekú, pó de ejá, epô pupá e terra de casa.

    Depois de feito o ebó, oferece-se diversos tipos de cereais cozidos aos Eguns.

    1 - Crânio hu mano . 

  • 8/16/2019 4º ODI MEDI

    4/38

    Dice Ifá

    Página 143 de 633

    I I I I I I I I I I

    ODIGBE

    REZA DE ODIGBE

    Odigbe Orona Ogun. Odigbe Orona Orixá ekuté lelé ouá okí Iyá adifafun Oká Babá,

    eiyele marun elebó. Odigbe Oruna Ogun, Odigbe Oruna Orixá lo omó Ogun Iyá

    adifafun Orunmilá lorubo.

    Este Odu é filho de Odi com Ogbe.

    Por este caminho falam Xangô e as sete Potências Africanas.

     A pessoa é injusta, vive praticando injustiças.

    Neste Odu nasceu Xamponan.

    Nasceram os seres malévolos.

    Fala de mulheres violentas.

    Nasceu o gosto pelas bebidas, pelo vinho principalmente.

    Fala de luxos exagerados.

    É o Odu da cegueira. Odigbe curou a cegueira com resedá (Reseda odarata, Lin. Planta

    aromática da família das litráceas).

     Assinala sacrifícios pela família ou pela sociedade que, no final, não são

    reconhecidos.

    Fala de doenças de pele, principalmente de lepra.

    Signo de vigilância e de investigações.

    Fala de egoísmo e de discórdia.

    Indica que a pessoa possui inimigos decididos a destruí-la a qualquer preço, e que

    não descansarão enquanto não conseguirem seu objetivo.

     Assinala acusações que resultam em processos e julgamentos.

     A pessoa abandona suas obrigações e deveres para desfrutar os prazeres da vida.

    Houve abandono de um Santo ou de um guia espiritual.

     A pessoa não deve molhar-se na chuva e tem que ter muito cuidado com as vistas.

  • 8/16/2019 4º ODI MEDI

    5/38

    Dice Ifá

    Página 144 de 633

    É um Odu de roubo, de malversação e desonestidade na administração de coisas

    alheias.

    Refere-se a uma disputa entre delinqüentes que se acusam mutuamente até que se

    destróem por completo.

     A pessoa desfruta de alguma coisa que não ajudou a construir e à qual não tem

    direito.

     Assinala traição entre colegas de trabalho.

    O cliente tem vocação para a música e, se tocar algum instrumento, obterá dele sons

    que ninguém consegue obter.

     A pessoa usa seu intelecto para engendrar coisas ruins.

    É invejada por seus próprios familiares.

    Para vencer na vida terá que lutar muito e assim chegará a ser muito grande.

     A pessoa se assusta com muita facilidade e costuma ver assombrações. Deve ter

    cuidado para não morrer de um susto.

    Indica que a mulher será mãe em breve.

    Odigbe é filho da sorte com o dinheiro.

    Não se pode matar ratos.

    Neste caminho Osain traiu a Yemanjá e a Orixaoko.

     As folhas deste Odu são: cerejeira, arruda e jaguey.

     Aqui a pessoa tem que usar um idefá2, composto de um número de fios

    correspondente à quantidade de filhos que possua, para que nenhum de seus filhos se

    desencaminhe.

    Tem que respeitar os Orixás, não pode falar mal deles nem de ninguém, pois isto

    pode atrair a morte.

    Odigbe inventou o tambor e a produção dos sons musicais, desde então passou a ser

    o percussionista de Xangô.

    2 - Pulseira de contas verdes e amarelas usadas no cu l to de Orunm ilá  

  • 8/16/2019 4º ODI MEDI

    6/38

    Dice Ifá

    Página 145 de 633

    O primeiro tambor feito por Odigbe era de tronco de palmeira revestido de couro de

    bode.

    Sempre que a pessoa quiser vencer uma demanda tem que tocar tambor para Xangô.

    O dono deste signo não pode ser o terceiro a usar alguma coisa, nem unir-se a uma

    mulher que já tenha tido dois maridos.

    Sente fisgadas nos pés e entre as pernas.

    Tem que esfriar Obatalá e salpicar a casa com omieró.

    Em casa ocorrem ruídos que parecem com gritos humanos. Deve-se oferecer uma

    comida a Ibeji numa praça para que se abram os caminhos.

     A pessoa mantém

Click here to load reader

Embed Size (px)
Recommended